Google está no Facebook e Twitter

O Buzz foi integrado ao ambiente do Gmail, metade do mundo da manhã foi gasto entre 5 e 25 minutos tentando encontrar um uso produtivo. Em primeiro lugar, e depois de meio dia, cheguei a essa conclusão ruim:

Se você tivesse o hábito de ler o e-mail como ele está aparecendo, com esse inevitável clique na bandeja recebida, agora também será necessário estar por trás de cada buzz. E em apenas uma manhã, seguindo alguns ... há muitos ..

Por um tempo eu achei difícil encontrar o modelo de negócios do Facebook, especialmente porque aqueles que passaram pelo 3x (não todos) não gostam tanto de fazer upload de fotos e escrever nos quadros, com muito trabalho a fazer. Inclusive Vim a duvidar se não fosse uma nova maneira de perder tempo.

buzz google gmail

Mas quando vemos a quantidade de milhões escondidos dentro, entendemos que o negócio não está no Facebook, o que não é, por sinal:

  • Um conselho para escrever o que você faz e saber o que os outros escreveram.
  • Um espaço para fazer upload de fotos, você é marcado naquela terrível pose com olhos cruzados.
  • Um espaço para escrever, texto puro
  • Uma rede de contatos e eventos
  • Venda de calachas e páginas básicas.

Talvez eu tenha pulado algo, mas acontece que o Facebook não faz muito mais, até hoje vimos poucos desenvolvimentos interessantes em sua API, mais do que pequenos brinquedos e páginas simples. É o que as pessoas dentro fazem que sustenta o modelo de negócios; milhões já estão lá.

Entendemos a Internet como um monte de páginas interligadas, com um mecanismo de busca para alcançá-las, com um e-mail para se comunicar e, em alguns casos, com algumas ferramentas para fazer upload de conteúdo. O Facebook é como uma outra Internet, mas não de páginas, mas de pessoas, interconectadas, compartilhando eventos e comunicando-se. Esta é a razão pela qual as grandes empresas o seguiram: AutoDesk, Bentley, ESRI, todos eles têm uma página quase para cada produto ou serviço, modelo básico, mas com milhares de fãs seguindo-os já.

É possível que o fenômeno das redes sociais, seja uma revolução não tão fugaz sob este esquema. Como todos fazem quase o mesmo, muitos têm APIs robustas, mas, neste, o que se torna popular se torna mais popular e é sustentado pela geração de negócios. Por enquanto, o ganho está no tráfego, na formação de redes de seguidores, na distribuição em teia de aranha; mas com certeza quando eu terminar este post já existem planos bem estruturados para explorar esse mundo de 350 milhões.

piada do twitter É por isso que o Google, depois de suas tentativas frustradas (como o Orkut), passa por aqui, agora com o Buzz dentro dele não será difícil combater essas redes. Então, o Wave, e a razão é óbvia: ninguém tem seu e-mail no Twitter ou no Facebook, todos, até mesmo os criadores, com certeza estão no Gmail, agora exploram sem criar uma nova rede social, mas levando sua funcionalidade para o Gmail.

Enquanto não desperdiçarmos mais tempo ... bem vindo.

É alto, hehe, tão crítico que eu sou dessas ondas, e no final do post acabo de dizer isso:

aqui você pode me seguir no Facebook

aqui você pode me seguir no Twitter

3 responde a "Google vai no Facebook e Twitter"

  1. No final, é uma lata. O Facebook tem a vantagem que você entra quando deseja vê-lo, isso está estressado no Gmail.

  2. Bufff! Eu já estou enlouquecendo ... Eu posso ver alguma graça para o Facebook, para compartilhar links, leituras, seguir pessoas interessantes ... mas esse Buzz nada que não me conquiste ...

    Twitter ... não me convencer ... Não sei por quê ...

    Beijo!

  3. hahahaha

    Após essas críticas ... Típico:
    Siga-me (siga-me), jejejeje

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.