onda Geo no Brasil

Eventos recentes no campo geoespacial nos divertiram com a comunidade brasileira, como se por um momento fosse o centro da América Latina. Não é por menos, teorias como Goldman Sachs Group eles o projetam como uma das quatro superpotências emergentes, com um domínio global para o ano 2050; juntamente com a Rússia, China e Índia, de onde vem o termo BRIC. Esse tipo de projeção baseia-se em estudos bem fundamentados, além de alguma premonição capitalista que quer ou não movimentar o interesse econômico das empresas e impulsionar iniciativas de investimento.

É difícil prever o que acontecerá nos anos 40, com a forma como os seres humanos estão destruindo os recursos naturais, incluindo o Brasil como um exemplo terrível. Mas é interessante como o Banco Mundial atualmente considera o Brasil como a maior economia da América Latina, a segunda na América e a sétima do mundo.

Com a ligeira particularidade da linguagem que não compartilha com o resto da América Latina, o Brasil constitui uma esperança de atratividade econômica para o cone sul e, em geral, para o continente. Na agricultura, continua a ser o maior produtor de café, na pecuária tem a primeira cabana de bovinos do mundo e a 80% do petróleo consumido pelos seus 190 milhões de habitantes é produzida localmente. O ranking dos Bancos do Brasil e Italú que pontuam na América Latina, a posição da Petrobras na Pemex e na PDVSA ou o tamanho da Rede Globo são apenas exemplos do crescimento econômico do Brasil.

E voltando ao nosso campo, o seguro Brasil já traz seus anos de crescimento na questão econômica, mas a visibilidade internacional é um aspecto relativamente recente. Além do Segundo Encontro de Usuários da Esri, que acontecerá em agosto, três aspectos importantes me entretêm no ambiente carioca:

mundo geoespacial1 O Fórum Latino-Americano Geoespacial, que está se desenvolvendo bem nos dias de agosto, reforça a questão, concentrando os interesses das grandes empresas no Brasil. Embora este evento possa ser visto como um evento isolado, é devido a uma intervenção externa para posicionar este setor pelo GIS Development, que realiza sistematicamente pelo menos eventos 8 desse nível na Ásia, Oriente Médio e África e, além disso, é um editor das revistas Geospatial World e Geo Intelligence.

mundo geo2 O grupo MundoGeo e seu escopo de integração. Esta é uma empresa que, na questão geoespacial, alcançou uma posição invejável em termos de confluência de esforços, incluindo a publicação de revistas, fóruns, alianças com empresas representativas e o recente lançamento de GeoConnectPeople, que certamente irá absorver a comunidade de língua espanhola. As revistas InfoGEO, InfoGPS e InfoGNSS são exemplos da vanguarda que o assunto tomou na área.

Ver o que está acontecendo com o GeoConnectPeople em apenas alguns dias (mais do que membros do 700) nos faz pensar que teremos que aprender alguns portugueses antes do mandarim.

mundo geo3 O Be Insipred de 2011. O interesse desproporcional que vemos na Bentley Systems no Brasil é devido a esse esforço para tornar o setor mais visível. No entanto, é uma empresa com menos participação em relação à AutoDesk, acontece que, como a Apple, vale a pena acompanhar porque refletem o comportamento do mercado inovador no campo da geoengenharia.

Na minha recente participação no Be Inspired, vi isoladamente a participação do Brasil, inclusive ganhando temas como mostrado na tabela a seguir (além da Sabesp SA e LENC), mas permanecendo sempre no campo de energia.

A empresa SGO, no 2007, ganhou o primeiro lugar na categoria de recursos energéticos com a Petrobrás. mundo geo

Em 2009 Engevix Engineering ganhou o primeiro lugar com a Turbina Hidrelétrica de Coqueiros.

world-geo3
Em 2010 Engenharia Matec ganhou um prêmio na área de modelagem BIM. mundo geo

Mas, para este ano, 2011, pelo menos os projetos 14 do Brasil já confirmaram sua participação no Be Inspired que será feito na Europa da 8 para a 9 em novembro, como mostrado na tabela a seguir e agora em infra-estrutura, mineração e sistemas hidrossanitários.

companhia

Projeto

categoria

Consultoria SEI

Projeto de cristal

Inovação em mineração e metais

Consultoria SEI

Expansão Salobo

Inovação em mineração e metais

Promon

CSA Railway Branch

Inovação em trânsito e trânsito

AMEC Minproc

Planta de mineração com modelagem 3D

Inovação em multimídia

Sabesp - Un. Neg. Leste

Otimização de oferta de água e Copa do Mundo 2014 Study

Inovação em águas e águas residuais

Sabesp - Un. Neg. Norte

Otimização de Vila Santista Booster

Inovação em águas e águas residuais

Engenharia Matec

Plannig Innovation of a Medical Center

Inovação na construção

Volkswagen do Brasil

New Painting Building Facility

Conectando equipes de projeto

LENC

Viaduto Santos Dumont

Inovação em estradas

LENC

Expansão da Estrada SP 067 / 360

Inovação em estradas

Engevix

Estrada Santa Catarina 108

Inovação em estradas

EPC

3D New Technology Implementation Mothodology

Inovação na fabricação de processos

SNC Lavalin Minerconsult

Projeto Simandou

Inovação em mineração e metais

Magna Engineering

Plano de Diagnóstico Operacional e Contigência

Inovação em águas e águas residuais

Em conclusão, a onda Geo ganha força com a contribuição do Brasil, o Open Source também tem um boom significativo, no GeoConnectPeople existe quase um grupo criado para as diferentes soluções OSGeo existentes. Os primeiros Dias GvSIG da América Latina foram realizados no Brasil e o terceiro deste ano estará lá novamente, um tópico que espero falar em um artigo específico.

Em tempo útil para o Brasil, e a possibilidade de seu desenvolvimento nos levar a beneficiar o continente.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.