GeoConverter permite a clonagem nodos complexos de um esquema XSD

Todos os dias, a tendência para a padronização em infraestruturas de dados espaciais não é mais uma fumaça astral e torna-se um desafio alcançável para quem se dedica ao campo geomático.

clip_image008

No caso da Espanha, o Anexo I - Nomes geográficos que o Instituto Geográfico definiu para a adaptação dos regulamentos a INSPIRE, indica o que deve ser feito por entidades públicas e iniciativas privadas para combinar suas informações com os padrões de troca perseguidos por esta visão de integração quase continental.

Nós sempre fomos impressionados com a visão de Geobide, ao tentar penetrar com ferramentas para as pessoas, fazem o comum com aplicativos privados ou gratuitos. A maior vantagem é aproveitar as demandas de empresas e particulares, especialmente na Espanha, com base em um mercado que é quase cativo e que não precisa vender outra ferramenta para produzir vetores, há muitos no mercado, mas soluções especializadas reduzidas para um nível aparentemente simples. deve ser geofumar-.

Como é o caso de aspectos em que fomos promovidos, apesar de não terem revisado a suite de forma sistemática:

Voltando ao tema da adaptação ao modelo INSPIRE, é interessante o trabalho que ele fez GeoConverter, na saída gráfica para arquivos GML para esquemas XSD de INSPIRAR, pelo qual ele clona os nós XML dentro dos esquemas XSD.

clip_image006

Como exemplo:

Existem certas entidades de população que possuem diferentes denominações oficiais com diferentes idiomas. Em INSPIRE é considerado como classe principal NamedPlace, e dentro deste pode / deve introduzir essas diferentes denominações em diferentes classes Nome Geográfico. O Geoconverter permite realizar o processo de duplicação de nós inteiros do esquema XSD, de modo que, no resultado final, as diferentes denominações oficiais de acordo com as linguas sejam refletidas.

Você também pode encontrar itens que não possuem dados em todas as denominações oficiais. O Geoconverter permite que você insira uma fórmula condicional na qual você apenas criou a classe Nome Geográfico se o registro tiver esse nome oficial.

Para isso, é feito com o comando normal de criação de arquivo CAD / GIS, selecionando um esquema espacial (XSD), que não é mais do que um arquivo xml com nós estruturados que definem as características às quais a camada se adaptará.

Em seguida, em vez de definir cada característica em relação a um esquema INSPIRE, o que faz é clonar o nó para gerar outra instância no documento de saída. Também é possível remover ou atribuir uma expressão de transformação.

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.