Carta a meus leitores

Caro, depois dos dias 925.41666666 de começar a publicar idéias neste espaço, conhecidas como Geofumadas, e na véspera de um ano que está prestes a começar, eu quero (e sinto que devo) agitar o inkpot com direção explícita em direção aos leitores.

você egeomates Nestes dias, é difícil identificar corretamente o termo leitor, não só porque os conteúdos digitais são obsoletos no próximo minuto, mas também porque essas novas maneiras pelas quais o blog passou a ser chamado de produção intelectual são muito difíceis de engolir sem um bom limão da boca. Eu venho de uma publicação de geração de livros em formatos de impressão, passando pelo editor revisão, separação de cor, cartão de índice, etc. Acostumado a apresentá-los a um pequeno grupo de convidados: ex-colegas de escola, trabalho e família presentes no evento 23 minutos, eles se afastaram com o seu livro autografado debaixo do braço depois de um abraço, um beijo na bochecha. Então havia alguns que eram conhecidos como leitores que antes de ver o livro eles pareciam saber seu conteúdo, com quem o tempo não era suficiente para abraços, apertos de mão e por que não um beijo (quão rico). Eles rumores o livro para a cor de reciclagem, em seguida, nos cafés que vieram para lhe dar uma saudação de admiração e por causa do excesso de roupas deitado e não o beijo.

Hoje, muito disso mudou (pelo menos para mim), a difusão é um prazer com as rotinas inventivas que transformam um conteúdo em apenas alguns segundos. Mas para isso tivemos que aprender termos estranhos como rss, feed, 2.0, tag, slug, ping, muitas tarefas para trabalhar devem ter sinais de porcentagem (%), sublinhado (_), em (@), aspas e não tem o mesmo sentido da citação textual, a revisão editorial parece ser uma perda de tempo, o protocolo da citação bibliográfica é uma url simples, o texto destacado é uma ofensa ao estilo cascata (CSS). Em suma, muito do romance é agora um obstáculo.

Então o Google Analytics nos faz categorizar o público entre aqueles que retornam e aqueles que vêm resolver uma emergência, aqueles que vêm de buscadores e aqueles que acessam diretamente, aqueles que nos lêem abrindo o blog e aqueles que seguem leitores de feeds, salpicaduras obsoletas no Internet Explorer e geeks de surfe com Safari ou cromo. Em tudo isso bonche de categorias é possível perder um dia inteiro sem produzir nada tentando entender as tendências de consumo, finalmente acabamos nos renunciando a contabilizá-los como números simples.

Mas em tudo isso, as vantagens superam o romance. Saiba que um leitor foi gasto mais de uma hora ler um procedimento é gratificante, saber que, de uma aldeia para 300 quilômetros de Lima, alguém se conecta semanalmente para ler os fumos de um enojado, conhecer as reações daqueles que um dia rompem o anonimato para deixar um comentário mesmo no dia inocente. Isso e mais, é emocionante.

Então, para não continuar a filosofar sobre o que todos já sabem ...

Inkwell e caneta Meus mais sinceros agradecimentos aos que abraçaram este espaço, que ao longo dos anos 2.5347 tiraram alguma vantagem deste conteúdo, para aqueles que seguem do anonimato, uma saudação cordial. Para aqueles que têm e-mail e que depois do contato eu considero meus amigos, obrigado porque sua confiança fez você liberar algum conteúdo pessoal, o que nos lembra que no meio desse emaranhado de termos geoespaciais nós existimos.

Eu sei que 2010 será um ótimo ano, eu posso sentir isso em seus olhos ... e devemos viver com essa convicção.

________ g

editor@geofumadas.com

Deixar uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.